EDIFÍCIO DA ROSA

LISBOA, 2017

O desafio passa por intervir num edifício de construção pombalina, inserido na malha consolidada do núcleo histórico do Bairro Alto.

 

É intenção da proposta libertar o edifício de todos os elementos acessórios, como paredes divisórias, acrescentadas ao longo dos anos, e destacar os elementos base da construção original, nomeadamente a parede estruturante, em cruz de Santo André que atravessa o edifício, em toda a sua dimensão, e que surge a base da definição da nova articulação interior.

São concebidos estabelecimentos comerciais ao nível do piso térreo e 8 apartamentos T0, permitindo uma nova vivência segundo os parâmetros que surgiram da fenómeno de  gentrificação que ocorre neste Bairro Lisboeta.

 

Projecto aprovado